Bate-Pronto
Gazeta de Limeira

Bate-Pronto

por Ricardo Galzerano

Bate-Pronto

19/10/2018 - Colunas

Colunas


PALAVRAS – “A maioria do povo brasileiro quer virar duas páginas do nosso passado recente. Já virou uma, a do PSDB. Neste segundo turno, quer virar a outra: a página do PT” (Cid Gomes, senador eleito pelo PDT do Ceará).

 

LIXO SÓ - A campanha eleitoral em rádio e TV, convenhamos, está um lixo. Só críticas mútuas e raras propostas. Nas redes sociais então, são só notícias falsas de ambos os lados. Mas isso pouco está influenciando nos humores do eleitorado. Que em sua grande maioria já fez suas escolhas.

 

MOTIVOS 1 - É preciso olhar com isenção. Por que Bolsonaro desde o início da campanha foi se isolando na liderança? As pessoas pretendem votar nele por quê?

 

MOTIVOS 2 - Uma parte do eleitorado o designa de “mito”. Mas é apenas uma parte.

 

MOTIVOS 3 - Outra parte o está escolhendo pelo cansaço com relação ao modelo político vigente no país. Por ele estar fazendo uma campanha quase solitária, por dizer de forma direta o que grande parcela do eleitorado quer ouvir.

 

MOTIVOS 4 - E outra parte que está escolhendo Bolsonaro, a maior parte, é pelo sentimento antipetista que cresceu demais no país. Pela corrupção que se vislumbrou através da atuação da Lava-Jato? Sim. Mas principalmente pela junção dos desmandos e da crise econômica que varreu o país.

 

MOTIVOS 5 - Porque lembremos: só as denúncias e comprovação de corrupção, no mensalão de 2005, não derrubaram o PT. Lula, no ano seguinte, se reelegeu com folga. Porque o momento econômico era outro.

 

MOTIVOS 6 - Agora, corrupção (petrolão) e mais crise econômica fizeram um arraso na credibilidade do PT. Bolsonaro estava na hora certa com o discurso certo.

 

NÃO SÓ O PT - Eleição é momento. E o momento é da onda conservadora e do virar as costas para tudo que represente o mundo político vigente. Levou de roldão o PT e, de quebra, o PSDB.

 

CARDEAIS EM BAIXA - PSDB que vai tentar sobreviver, a duras penas, com Doria em São Paulo e com alguma folga no Rio Grande do Sul. Os velhos cardeais tucanos – Serra, Aécio Alckmin e mesmo FHC – vão ficar para os livros de História.

 

REFUNDAÇÃO - Os dois partidos, PT e PSDB, terão que ser “refundados”, com novas direções, após as eleições da semana que vem, se quiserem sobreviver nos médio e longo prazos.

 

LÁ FORA – No poder há dois anos, o presidente das Filipinas fez do combate ao tráfico de drogas sua principal ação de governo. Atualmente ostenta 75% de popularidade. Pimenta nos olhos dos outros é refresco: para quem acha que o tráfico não deve ser combatido com severidade, pergunte a alguma das dezenas de milhares de mães brasileiras que “perdem” anualmente seus filhos para as drogas o que elas pensam sobre o assunto.

 

APOIOS 1 - Campanha pelo governo do Estado promete ser disputada e acirrada até a véspera do segundo turno. Em Limeira, o prefeito Mario Botion e o presidente da Câmara Municipal Zé da Mix apoiam João Doria.

 

APOIOS 2 - Já o deputado Miguel Lombardi a


Busca




Assine a Gazeta e
comece a pagar só daqui 30 Dias

Se você não é assinante, mas quer assinar a Gazeta e pagar somente daqui 30 dias: digite seu Nome e Telefone








Acompanhe




Capa do Dia

Download da Capa do Dia


Colunas


Ponto
Um

Dr Roberto
Lucato


Prisma
Rafael
Sereno


Telescópio
Gil
Vieira


Enfoque
José
Encinas


Percepções
Renata
Reis


Dois
Toques

Denis
Suidedos


Bate
Pronto

Ricardo
Galzerano

Em
Questão

Nani
Camargo


Panorama
Osvaldo
Davoli


Cine
Art

José Farid
Zaine


Web Classificados


Outras Manchetes




Tráfico repõem "vendedores", mas PM insistirá nas prisões, diz major


10/12/2018

Estoril conquista o Amadorzão 2018


Droga, desemprego e brigas levam às ruas


06/12/2018

Limeira terá Código de Defesa dos Animais


Alteração de lei deve impedir 'buraqueira' em novos bairros