PONTO UM
Gazeta de Limeira

PONTO UM

14/09/2018 - Colunas

Colunas


Muito bem, obrigado

Há cerca de três semanas nossa equipe de jornalismo recebeu diretrizes para pautar a edição especial de aniversário: medir, através de contato direto, o crescimento de novos núcleos comerciais em Limeira. Os resultados serão revelados amanhã, bem como as felicitações advindas de dezenas de empresas, mas algo soou evidente e pode ser antecipado: os novos corredores estão muito bem, obrigado. Criados sem qualquer combinação prévia ou estímulos da administração pública, essas regiões são fruto do espírito empreendedor de vários limeirenses, que apostaram nos benefícios da proximidade com a sua clientela enquanto oferecem atendimento satisfatório, variedade de produtos, serviços e preços reduzidos. Nem tudo é um mar de rosas, evidentemente. Há registros de problemas no trânsito, déficit de segurança, caixas eletrônicos e agências bancárias, mas nada que atrapalhe, do ponto de vista estrutural, a rotina das vendas. Sem duvida um exemplo prático de como a política, quando não atrapalha, ajuda, e observem que este crescimento se deu em meio a mais severa crise econômica em mais de um século. Demonstra, também, o quanto é importante à aniversariante de amanhã manter sua multiplicidade de vocações, um componente vivo de sua própria história. Superada a dependência exclusiva da agricultura, dos postos de trabalho criados mais tarde pelo setor industrial, nossa cidade começou este século de maneira inovadora, se colocando como referência nacional no setor de joias e folheados. Silenciosamente, os resultados positivos foram estabelecendo demandas de uma nova categoria de trabalhadores, unindo-se aos profissionais remanescentes do setor automotivo. Por consequência, uma expansão puxada pelo setor habitacional, que levou melhores oportunidades a regiões mais distantes do centro, e com ela, novas atividades comerciais. É claro que se nos perguntarmos se estamos plenamente felizes a resposta talvez seja negativa, mas isso é determinado por fatores abstratos, não substantivos. Quem não gostaria de perder menos tempo no trânsito, circulando ou a procura de uma vaga para estacionar? Quem não gostaria de, finalmente, pescar às margens do ribeirão Tatu? Ou que o nosso Horto Municipal fosse retomado definitivamente? Que os estelionatários parassem de aplicar seus golpes nas praças, que as biqueiras de drogas desaparecessem ou que as queimadas de cana cessassem? Todos nós, é obvio, porém é preciso compreender que a evolução humana percorre uma linha móvel. Os problemas existem para ser superados, jamais esquecidos ou contornados, e mesmo que tudo pareça estar bem, sempre desejaremos mais. Espero que as reportagens especiais de aniversário da cidade sejam inspiradoras e que possamos comemorar, neste sábado, um recomeço em forma de gratidão a esta terra que tanto nos oferece. Parabéns, Limeira!


Assine a Gazeta e
comece a pagar só daqui 30 Dias

Se você não é assinante, mas quer assinar a Gazeta e pagar somente daqui 30 dias: digite seu Nome e Telefone








Busca







Acompanhe




Capa do Dia

Download da Capa do Dia


Colunas


Ponto
Um

Dr Roberto
Lucato


Prisma
Rafael
Sereno


Telescópio
Gil
Vieira


Enfoque
José
Encinas


Percepções
Renata
Reis


Dois
Toques

Denis
Suidedos


Bate
Pronto

Ricardo
Galzerano

Em
Questão

Nani
Camargo


Panorama
Osvaldo
Davoli


Cine
Art

José Farid
Zaine


Web Classificados


Outras Manchetes




17/12/2018

Limeira tem outro acidente fatal envolvendo motocicleta


16/12/2018

Aumenta número de unidades com energia solar em Limeira


15/12/2018

Coleta seletiva não atinge 2% de resíduos recolhidos


Tido como pistoleiro, limeirense é preso no Paraguai


13/12/2018

Projeção é começar 2019 sem fila em creche, diz secretário