PONTO UM
Gazeta de Limeira

PONTO UM

20/07/2018 - Colunas

Colunas


Multas, discutindo a relação

Medida popular, reparadora e acertada, o cancelamento de milhares de multas no início da administração Mário Botion foi recebido com entusiasmo por motoristas lesados. Não foram lesados, propriamente, porque cumpriam os limites de velocidade e foram flagrados erroneamente. É que, possivelmente por um grave erro de avaliação, um radar instalado no anel viário, no cruzamento com a Avenida Fabrício Vampré, previa uma velocidade de inacreditáveis 40 Km/h na passagem por um sistema semafórico. Rapidamente os motoristas acumularam dezenas de multas devido a “pegadinha”, mas a sensibilidade do administrador público, recém-empossado, prevaleceu, até porque tratava-se da herança de um governo anterior. Pois bem. Nesta semana, agora uma falha pode colocar sob suspeita todo o sistema de monitoramento de trânsito de Limeira, por razões de fácil compreensão. Segundo denúncia do vereador Waguinho da Santa Luzia (PPS), cerca de duas mil infrações de trânsito foram registradas na Avenida Luiz Pantano, no bairro do Cecap, com um detalhe curioso, para se dizer o mínimo: todas apresentavam “falhas de impressão”, ou seja, inverteram o sentido em que trafegava o condutor. Em vez de inscreverem “bairro/centro” (correto), os equipamentos apontaram “centro/bairro”. Vale lembrar que em março deste, também por iniciativa fiscalizadora da Câmara Municipal, a secretaria de Mobilidade teve de cancelar quase duas mil multas, naquela vez por “inconsistência”. Acrescento, agora, uma particularidade. Há cerca de três semanas, subitamente várias multas de meus familiares se acumularam em minha mesa de trabalho para verificação, algumas minhas, incluídas. Em algumas delas não batem os horários, em outras o cálculo de “desconto” de velocidade não chega ao mínimo e, surpreendentemente – e aqui não há relação com radares –, um amigo não fumante acaba de ser multado por “fumar e dirigir com o braço para fora do veículo”! Outro amigo, companheiro desta casa Denis Suidedos, também observou em sua coluna Dois Toques o aumento desenfreado do número de multas relatadas a ele e assim, tudo somado, perguntar não ofende: será que a nossa fiscalização de trânsito permite a crença do cidadão? Ora, todos sabem o quanto é burocrático ao contribuinte uma defesa, e o quanto as estatísticas são desfavoráveis ao sucesso. Assim como os pequenos delitos não entram na conta do crime, imaginem quantos motoristas podem estar sendo vítimas de aparelhos mal calibrados em toda a cidade? Aliás, seria oportuno que a secretaria de Mobilidade apresentasse uma estatística geral, incluindo os principais pontos de arrecadação e critérios para tamanhas discrepâncias entre os limites de velocidade. Além, é claro, de quantos radares têm instalado por semana e quem está autorizado a instalação dessas grotescas lombadas que têm aparecido por aí, assunto para outro dia.


Assine a Gazeta e
comece a pagar só daqui 30 Dias

Se você não é assinante, mas quer assinar a Gazeta e pagar somente daqui 30 dias: digite seu Nome e Telefone








Busca







Acompanhe




Capa do Dia

Download da Capa do Dia


Colunas


Ponto
Um

Dr Roberto
Lucato


Prisma
Rafael
Sereno


Telescópio
Gil
Vieira


Enfoque
José
Encinas


Percepções
Renata
Reis


Dois
Toques

Denis
Suidedos


Bate
Pronto

Ricardo
Galzerano

Em
Questão

Nani
Camargo


Panorama
Osvaldo
Davoli


Cine
Art

José Farid
Zaine


Web Classificados


Outras Manchetes




17/12/2018

Limeira tem outro acidente fatal envolvendo motocicleta


16/12/2018

Aumenta número de unidades com energia solar em Limeira


15/12/2018

Coleta seletiva não atinge 2% de resíduos recolhidos


Tido como pistoleiro, limeirense é preso no Paraguai


13/12/2018

Projeção é começar 2019 sem fila em creche, diz secretário